A Importância da Execução da Obra para a Acústica - Ca2

A Importância da Execução da Obra para a Acústica

A execução em obra para a acústica é um fator essencial, conseguimos durante o projeto estimar e prever de forma precisa o que vai acontecer com esse projeto em campo, mas não temos como assegurar esse desempenho se não forem seguidas todas as recomendações para fachadas, vedações internas, sistemas de pisos, etc.

Não adianta investir no projeto, se a execução de obra não atender aos requisitos necessários. Instalações elétricas entre unidades instaladas na mesma vedação, por exemplo, podem gerar problemas acústicos. Para prevenir esses diversos problema é necessário ter o olhar de especialista da área de acústica, que irá estudar e identificar todos esses pontos.

Em caso de prédios já existentes, dependendo do tipo de problema, as soluções tornam-se mais complicadas e onerosas. Se o problema for causado por ruídos externos, é necessário olhar para as esquadrias e os sistemas de vedação, para esses casos recomenda-se a troca por sistemas mais isolantes ou a adição de uma janela acústica interna.

Quando o problema de ruído ocorre entre apartamentos de diferentes pavimentos por ruído de impacto (ao caminhar por exemplo) fica mais complexa a resolução. O ideal seria ter um contrapiso flutuante, uma manta acústica resiliente ou um contrapiso desacoplado da laje estrutural para amortecer esse tipo de ruído. Porém, implantar essa solução em um apartamento existente é muito dificultoso e torna-se inviável em muitos casos.

Entre vizinhos do mesmo andar, se o problema for de isolamento entre a sala e o hall, você precisa olhar para a porta de acesso da sua unidade e eventualmente trocar por um material com melhor desempenho.

Mas em geral, cada caso precisa ser avaliado, já que são inúmeras as fontes de ruído e diversas possibilidades que podem causar problemas acústicos.

Desempenho Acústico de Vidros

O desempenho de uma janela irá depender do seu conjunto, envolvendo o vidro, o caixilho, as vedações desse caixilho, e da instalação desse sistema na execução em obra. Frestas e desalinhamentos na instalação podem gerar perdas significativas no isolamento acústico.

É necessário considerar todos esses elementos antes de especificar um vidro mais espesso ou um vidro laminado. Por esse motivo, o ensaio em laboratório de sistemas de esquadrias é tão importante, assim conseguimos saber o desempenho desse conjunto ensaiado. Com esses dados identificamos se a curva de isolamento da janela será compatível com o necessário, considerando o nível de ruído externo.

Pelas características de isolamento de um painel vidro, sendo este um material esbelto e de pouca massa, é necessário trabalhar com desacoplamentos. No caso do vidro laminado – formado por uma placa de vidro, uma película de PVB e outra placa de vidro – esse sistema funciona como um sistema “massa-mola-massa”, e isso dificulta a transmissão sonora, tornando o desempenho acústico de um vidro laminado melhor do que o desempenho de um vidro comum.

No caso do vidro insulado, que possui uma câmara de ar e duas placas de vidro, os desempenhos são superiores dependendo da composição e da espessura dos materiais. No processo de consultoria temos metodologias e softwares para ensaiar esses sistemas e comparar o desempenho para escolher a melhor alternativa de vidro e esquadrias.

Leia também: Desempenho Acústico de Vidros

Fonte: Podcast – Papo de Obra – Conforto Acústico em Edificações com Andrea Destefani – sócia-consultora, líder de acústica na Ca2 Consultores.

Imagem Destaque: SMN

Nos siga nas redes sociais: Instagram ca2 linkedin ca2 facebook ca2 youtube ca2 pinterest ca2

Cadastre-se para Receber Nossos Conteúdos e Novidades.

Ao se inscrever você concorda com a nossa Política de Privacidade

* indicates required